Número total de visualizações de página

domingo, 11 de novembro de 2007

Citações do Tema Abstinência

" Não há bastantes coisas proibidas pela lei? Precisa de proibir para você mesmo as outras? "

Fonte: "Talmude de Jerusalém, Nedarim, 41"
Autor: Textos Judaicos

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Nuclear Fusion



Can we produce enough energy to create those kind of plasmas ? I hope so

Maybach excelero

A construtora de limus da Mercedes parece ter feito aqui algo entre as ideias futuristas de um passado não distante na historia dos carros, e um valente 2 lugares.

Algo estranho ainda assim belo.

domingo, 4 de novembro de 2007

sábado, 13 de outubro de 2007

superconsolas




muito bom

Videos de musica

Enigma - Return to innocence


Enigma-Gravity of Love
adoro este som

Video Enigma - TNT for the brain

terça-feira, 3 de julho de 2007

orçamento mensal, peso da música? nao lucro das editoras

repara

ganhas por exemplo 500 euros, sabes que 42% vai para o estado, ficas aproximadamente com 300 euros no bolso, daqui para a renda/prestação da casa, do teu orçamento total fica-te se não comeres muito 5% no máximo para comprar coisas que não precisas, mais vale pores net se conseguíres arranjar o dinheiro do que comprar 2 cd's de musica e vais ter que os ouvir (os mesmos) o mês todo....

é essa a realidade que tens em Portugal, as pessoas não compram porque não podem pagar 15€ por 15 musicas no máximo.

é impensável um cd que pode ser vendido com lucro por 5 - 7 € num pais ser vendido com 10 euros a mais no nosso pais que por acaso é dos salários médios mais baixos da U.E.

agora se vais para uma Inglaterra ou Luxemburgo que o salário mínimo rossa ali os 1500 euros ai ta bem, em vez de beberes uma imperial = 7€ já podes ir bem comprar 1 cd de musica que nesse caso dura mais tempo que a imperial ...

não achas?


os preços tem que se adaptar a realidade e não a realidade aos preços, os salários nao podem subir porque as empresas na maioria não tem capacidade para suportar tantos encargos, e que tal as editoras, se quiserem manter o negócios vivo, que já vem a descer no caso de Portugal desde 1998 (data da implementação da net em português pçor sinal / até parece que nao tem nada a ver :) )

e que tal elas baixarem as margens de lucro, sim poeque é disso que se deve falar, muito antes dos impostos, porque repara

7 euros de um cd de musica, 4 euros vai pra banda 1,12 euros pro estado (IVA a 16%) fica quase com aprox 2.88 euros que se multiplicares pelo que as vendas iriam subir dava muito mais rotação se stock de cd's iriam , com margem menor ganhar ais dinheiro do que fazem...

repara


10 euros o cd de musica, os mesmos 4 euros pa banda 1,60 euros pro estado (iva a 16%) lucro aprox 4.4 repara quase o dobro do lucro, e é assim que se pensa, em termos do estado é 50 cêntimos de diferença, para o consumidos são 3 euros
para a banda é igual, para a editora o dobro das receitas por cd......



e depois não querem pirataria .... elas merecem a pirataria, merecem que o psl nao compre, é pena que as bandas nao recebam por isso os 4 € por unidade, e por isso possam deixar de trabalhar e o consumidor, legal ou não, não terá musica para ouvir ....


enfim ....

quinta-feira, 28 de junho de 2007

temeprabilidade

Temperabilidade
Definição
A temperabilidade é habitualmente definida como sendo a capacidade de um aço para formar martensite na têmpera. É neste
contexto que a temperabilidade é normalmente entendida no estudo de aços-ferramenta. Existem no entanto autores que
alargam o conceito de temperabilidade à capacidade de endurecer um aço através de um arrefecimento partindo do domínio
austenítico; neste caso as micro-estruturas finais visadas tanto podem ser a bainite como até mesmo a perlite fina.
Métodos de quantificação
Um dos procedimentos mais antigos e rudimentares para se determinar a temperabilidade consiste na análise das superfícies
de fractura de provetes cilíndricos entalhados; a diferença entre a superfície de fractura da região central não temperada (mais
macia e, por isso, com fractura dúctil) e a região periférica temperada (mais dura e, por isso, com fractura frágil) é regra geral
facilmente perceptível, mesmo a olho nu. Daqui se pode inferir uma informação aproximada sobre a profundidade de têmpera.
O mesmo tipo de informação pode ser obtido de forma muito mais precisa efectuando cortes transversais dos provetes
cilíndricos e contrastando por ataque químico, normalmente com nital (solução de ácido nítrico em álcool etílico); neste caso
haverá que tomar precauções muito especiais para que a operação de corte não conduza (por aquecimento) a alterações
estruturais que falseariam a análise posterior.
Curvas em "U"
Outro dos processos empregues para determinar a temperabilidade baseia-se na medição da dureza ao longo de duas (ou
mais diagonais) da secção recta de provetes cilíndricos de diferentes diâmetros temperados em diferentes condições. Os perfis
de dureza obtidos têm normalmente a forma de "U" e permitem caracterizar a temperabilidade de um aço: quanto tanto mais
elevadas são as durezas obtidas e mais "achatados" são os perfis de dureza (maior penetração de têmpera) tanto mais
temperável será o aço.
O traçado destas curvas em "U" está na base de uma tentativa de quantificação do parâmetro temperabilidade por
Grossman. Numa primeira abordagem explorou a noção de "profundidade de têmpera", evidenciada pela diferenciação entre o
aspecto da periferia mais endurecida e a região central (da secção recta de provetes cilíndricos temperados). Sucede no entanto
que se se pretendesse usar a profundidade de têmpera como parâmetro quantificador da temperabilidade teria que se impor uma
geometria única para poder tornar comparáveis os diferentes ensaios com diferentes aços; ora, a adopção de um diâmetro muito
reduzido traria problemas de representatividade para os aços de alta temperabilidade (que endureceriam de modo muito
semelhante em toda a secção recta, tornando difícil a distinção entre eles); por outro lado, um diâmetro suficientemente grande
para eliminar este problema com os aços de alta temperabilidade faria surgir problemas com aços de baixa temperabilidade que
apresentariam uma penetração de têmpera quase nula e igualmente dificilmente diferenciável. A nitidez com que se distingue a
profundidade até onde se estende o efeito de endurecimento por têmpera tem a ver com o facto de ser muito reduzida a
extensão da região dentro da qual a quantidade de martensite desce abruptamente abaixo dos 50%. Se para um dado aço
temperarmos provetes cilíndricos de diferentes diâmetros num mesmo meio de arrefecimento, deverá ser possível encontrar um
diâmetro crítico tal que na região central do provete correspondente haja 50% de martensite; uma maneira possível de
determinar este parâmetro consiste em representar a dureza do centro dos provetes em função do seu diâmetro; o ponto de
inflexão desta curva correspoderá ao diâmetro crítico do aço em questão, para o meio de arrefecimento utilizado nessa série de
diâmetros.
Método de Grossman-Asimov
A temperabilidade de um aço não pode ser analisada sem ter em conta a severidade do meio de arrefecimento usado:
variando a severidade do meio de têmpera, varia também o diâmetro crítico para um mesmo aço. Para introduzir este
parâmetro, Asimov recorreu a uma nova quantidade: Du / D, a fracção não endurecida relativamente ao diâmetro total, em que
Du é o diâmetro da região central não endurecida ("unhardened") e D é o diâmetro total do provete. A representação gráfica
desta quantidade em função do diâmetro total para uma série de provetes (de diferentes diâmetros) de um mesmo aço,
arrefecidos num mesmo meio de têmpera, dá uma curva representativa simultaneamente da temperabilidade do aço em questão
e da drasticidade do meio de arrefecimento utilizado. A partir de considerações de natureza teórica Asimov construiu um ábaco
de curvas-padrão deste tipo num referencial Du / D versus D ou H.D , em que H é a chamada severidade do meio de têmpera;
este parâmetro é quantificado tomando como referência a severidade de têmpera da água sem agitação à temperatura ambiente
(H = 1). A utilização destes gráficos permite obter resposta para uma grande diversidade de problemas:
- conhecendo vários valores de Du / D em função de D é possível determinar a severidade do meio de têmpera utilizado;
para uma definição o mais correcta possível da curva correspondente não deverão utilizar-se somente dois pares de valores mas
sim preferencialmente pelo menos seis;
- conhecendo vários valores de Du / D e a severidade do meio de têmpera é possível determinar o diâmetro crítico do aço
para o meio de têmpera em questão;
- conhecendo a severidade do meio de têmpera e o diâmetro crítico do aço para esse meio, é possível prever a profundidade
de penetração de têmpera para qualquer diâmetro do mesmo aço arrefecido nesse mesmo meio.
Pelo que acaba de ser exposto resulta claro que o diâmetro crítico depende não só da temperabilidade do aço, mas também
da severidade do meio de têmpera; por isso, os diâmetros críticos só permitem aferir a temperabilidade de diferentes aços
quando referidos a um mesmo meio de têmpera. Em vez de procurar normalizar as condições em que cada uma das têmperas
deverão decorrer, procurou-se definir um meio de têmpera ideal: o meio de arrefecimento tal que ao mergulhar nele a peça a
temperatura da superfície desta atinge instantaneamente a temperatura do meio de arrefecimento. Embora este meio ideal não
seja atingível na prática, consegue-se uma boa aproximação a esta condição ao recorrer a uma salmoura fortemente agitada. O
diâmetro crítico obtido para este meio ideal é o maior diâmetro crítico obtenível para uma dada temperabilidade,
proporcionando assim uma boa base de comparação entre diferentes temperabilidades. Este "diâmetro crítico ideal" é um
verdadeiro parâmetro aferidor da temperabilidade do aço. Asimov construiu ábacos que permitem calcular o diâmetro crítico
ideal conhecendo o diâmetro crítico para uma dada severidade (conhecida). A utilização destes ábacos em paralelo com os já
anteriormente referidos Du / D versus D ou H.D permite alargar a capacidade de previsão da penetração de têmpera a uma
nova classe de situações: conhecendo Du / D para um dado meio de têmpera (de severidade conhecida) é possível calcular a
penetação de têmpera (do mesmo aço) para um outro meio de têmpera (de severidade conhecida).
Um grupo de ábacos análogos aos da geometria cilíndrica foi também construído para tratar o caso das placas.
Ensaio de Jominy
Um ensaio frequentemente usado para caracterizar a temperabilidade é o de Jominy. Neste ensaio um provete cilíndrico de
25 mm de diâmetro e 10 cm de altura, após austenitização à temperatura recomendada para o aço a ensaiar, é arrefecido
fazendo incidir na sua face inferior um jacto de água que deverá sair através de um tubo de 10 mm de diâmetro, estando a
pressão da água regulada de tal modo que a altura livre do jacto de água seja de 65 mm. Uma vez completamente arrefecido até
à temperatura ambiente é maquinada uma pista ao longo de uma geratriz do provete cilíndrico de modo a remover a camada
superficial alterada durante o aquecimento e manutenção à temperatura de austenitização. São então efectuadas medições de
dureza sobre esta pista e traçado o gráfico representativo da variação da dureza com a distância à extremidade arrefecida pelo
jacto de água. As curvas assim obtidas têm um andamento que se traduz por um nível elevado de dureza na vizinhança da face
inferior arrefecida pelo jacto de água, baixando gradualmente a dureza à medida que aumenta a distância a esta face; a partir de
uma certa distância o valor da dureza tende a estabilizar. Quanto mais temperável for o aço tanto mais atenuada é a queda de
dureza na vizinhança da face arrefecida. O ensaio de Jominy apresenta como principal desvantagem o facto de não ser aplicável
a aços de muito reduzida temperabilidade (curvas de Jominy com uma queda muito rápida da dureza), nem a aços de muito alta
temperabilidade (curvas de Jominy com muito reduzida variação de dureza ao longo da geratriz).
A grande vantagem deste ensaio reside na simplicidade da sua execução aliada à possibilidade de com um só ensaio se
caracterizar a resposta de um aço a uma gama muito extensa de velocidades de arrefecimento. Além disso, o ensaio de Jominy
permite obter uma reprodutibilidade de resultados muito boa, mesmo para variações significativas das condições da sua
execução. Na realidade, um estudo efectuado por J. Birtalan et al. sobre a reprodutibilidade deste ensaio conduziu às seguintes
conclusões:
- a temperatura da água de arrefecimento foi variada entre 10 ºC e 50 ºC sem que se registasse uma diferença apreciável
(flutuação de ± 1 ponto na escala de dureza Rockwell C, comparativamente com a dureza obtida para a água a 25 ºC);
- não foi detectada nenhuma variação nos resultados ao fazer variar a pressão da água de modo a que a altura do jacto livre
atingisse um valor compreendido entre 25 mm e 125 mm (valor estipulado pela norma do ensaio: 65 mm);
- o tempo que se leva a transferir o provete do forno para o suporte onde decorre o arrefecimento afecta a temperatura do
material no momento em que se inicia o arrefecimento e, por conseguinte, a sua posterior transformação; os resultados obtidos
mostraram uma boa reprodutibilidade para tempos de transferência que podem ir até 7 segundos (uma conveniente disposição
do equipamento permite a um operador experimentado efectuar a transferência em 3 segundos ou menos).
Diagramas TTT
A análise mais exacta da temperabilidade é a que se baseia nos diagramas TTT, quer de transformação isotérmica (TI),
quer de arrefecimento contínuo (TAC). Estes últimos, em particular poderão permitir a previsão da evolução estrutural desde
que se conheçam as leis de arrefecimento das regiões da peça que estamos interessados em analisar. Um parâmetro que é
habitualmente extraído da leitura dos diagramas TTT-TAC é a chamada velocidade crítica: velocidade mínima de
arrefecimento necessária para garantir a transformação em martensite, sem que a austenite se decomponha nos seus produtos de
transformação de mais alta temperatura (perlite ou bainite).
Ao fazer uma leitura destes diagramas haverá no entanto que tomar em consideração o facto de cada um deles representar a
evolução estrutural de um aço para as condições específicas de austenitização e para a família de leis de arrefecimento com
base nas quais foi traçado o referido diagrama.

explicação do diagrama ferro-cementite Fe3C mechanical engennering

http://www.key-to-steel.com/Articles/Art159.htm

quarta-feira, 27 de junho de 2007

domingo, 6 de maio de 2007

Guano Apes - Lords of the boards



Guano Apes - You Can't stop me

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Artrose da base do polegar » Mãos quase incapacitadas

Artrose da base do polegar » Mãos quase incapacitadas

Paula Cravina de Sousa
Data: 2006-11-21

Cerca de 30% da população feminina portuguesa sofre de artrose da base do polegar. A má notícia é que a doença não pode ser travada. A boa é que menos de duas horas de cirurgia podem resolver o problema.


Gestos simples, automáticos e mecanizados, tão habituais que nem damos por eles. A verdade é que a maioria das pessoas nem sempre dá a atenção devida às mãos e só se lembra quando já não é possível levar a cabo as tarefas habituais.

«Sempre tive problemas de ossos.» Teresa Silva começa, assim, a descrever os longos anos em que esteve presa a uma doença que lhe dificultava o seu desempenho no dia-a-dia. Uma menopausa precoce, aos 29 anos, sentenciou-lhe anos de problemas ósseos e com eles chegou a artrose carpometacarpiana do polegar, ou artrose da base do polegar, como também é conhecida.




«Tenho muitos problemas na coluna e tinha artroses nos dois polegares», comenta Teresa Silva.

O problema começou a revelar-se cada vez mais difícil de suportar:

«Não conseguia dormir, acordava com as dores, deixava cair as coisas, o mais pequeno esforço dava-me dores horríveis. Não conseguia sequer escrever. E o problema depressa alastrou ao braço inteiro e estava a atrofiar os nervos.»

Teresa trabalha no ramo da estética e as dores provocadas pela artrose na base do polegar acabaram por afectar o seu desempenho.

«Tinha a mão quase fechada, já quase não a conseguia abrir, os movimentos ficaram muito limitados e isso prejudicou-me no trabalho», conta.

Os receios e medos inerentes a uma intervenção cirúrgica fizeram com que adiasse a decisão e suportasse as dores.

«Pensei que as mãos iam ficar com mau aspecto e que ia ter aquele mal-estar depois da operação. Como tenho outros problemas de ossos e já passei por oito operações, pensava que sabia como era», afirma.

Antes de se submeter à intervenção cirúrgica, Teresa consultou vários médicos, quis ouvir a opinião de diferentes especialistas. O seu caso era um pouco mais grave, uma vez que o braço também estava afectado.



Cirurgia rápida, resultados eficazes

Menos de duas horas de cirurgia acabaram com os problemas e as dores de anos. Teresa ficou tão contente com os resultados que decidiu operar a outra mão menos de dois meses depois. A primeira cirurgia foi feita no final do mês de Janeiro, a segunda a 14 de Março.

Teresa Silva garante que os resultados não podiam ser melhores: «Não tive aquele mal-estar que pensava que ia ter depois da operação, as mãos ficaram bonitas, a cicatriz está pequenina e a recuperação está a correr bem.»

Relativamente à cirurgia, consiste em remover total ou parcialmente o trapézio, osso afectado pela artrose, e interpor um tendão, fazendo a reconstrução ligamentar da base do metacárpio.

O trapézio é destruído pela artrose, o que vai fazer com que o primeiro metacárpio provoque atrito com o trapézio. Estes dois ossos do polegar «roçam» um no outro, originando dor e inflamação.

O trapézio é retirado e o tendão é enrolado e colocado de modo a preencher o espaço entre o primeiro metacárpio e o escafóide, como que substituindo o trapézio, servindo também para fazer a reconstrução ligamentar ao nível da base do primeiro metacárpio.

Deste modo, a dor e a inflamação desaparecem e o doente pode voltar à sua vida normal. Em lugar do tendão, podem ser utilizadas próteses de silicone ou de pirocarbono para substituir o trapézio.

Ao fim de 15 anos de prática deste tipo de cirurgia, o Dr. Mota da Costa, cirurgião plástico dedicado ao sector de cirurgia da mão e médico integrado na Unidade de Ortopedia e Traumatologia do hospitalcuf descobertas, garante que nunca teve um caso de rejeição.

«O único caso mais complicado passou-se com uma paciente que partiu as próteses de silicone numa queda. Acabámos por substituir as próteses pelo tendão. Este é o material com que prefiro trabalhar por ser autólogo, isto é, pertence ao indivíduo», comenta o especialista.

A cirurgia é realizada em ambulatório e requer, apenas, uma anestesia local, conhecida como do plexo braquial.

«Estive lúcida o tempo todo, soube sempre o que se estava a passar», recorda Teresa Silva.

O tempo de cirurgia é, também, muito diminuto. Em hora e meia de intervenção, o doente sai do bloco operatório com a cirurgia feita. Pouco depois é-lhe dada alta do hospital, o que possibilita uma recuperação mais «caseira». Algumas consultas posteriores bastam para dar conta da evolução e recuperação do paciente.

Após a cirurgia, o doente tem de estar cerca de quatro a cinco semanas com o polegar imobilizado por talas. Pode parecer muito tempo, mas a verdade é que se trata de um pequeno passo, para quem esteve anos com os movimentos limitados. Depois deste período, inicia tratamentos de reabilitação, normalmente durante três meses.

Mota da Costa afirma que «o doente fica sem vestígios de intervenção e da artrose seis meses após a operação».

Teresa está, neste momento, a desenvolver tratamentos de reabilitação física na primeira mão a sofrer intervenção cirúrgica e tem a segunda mão imobilizada com uma luva de gesso. Confessa que ainda não leva uma vida normal, uma vez que as operações são muito recentes.

Mas, segundo Teresa, «os resultados são claramente positivos, apesar de ser um pouco desconfortável ter a mão imobilizada. Já não tenho dores, já consigo dormir à noite, a cicatriz praticamente não se vê e as mãos estão bonitas, sem as deformações que tinha antes».

As listas de espera nos hospitais públicos para este tipo de cirurgia são bastante longas, o que faz com que os utentes estejam a recorrer cada vez mais aos serviços de saúde privados.

O cirurgião do hospitalcuf descobertas assegura que «as pessoas procuram cada vez os privados, sobretudo aqueles que possuem seguros de saúde».



Teresa Silva faz parte da massa que opta pelos privados.


O que é a artrose da base do polegar?

Artrose carpometacarpiana do polegar, rizartrose ou artrose da base do polegar são designações para uma alteração degenerativa que leva à destruição osteoarticular entre a base do primeiro metacárpio e o trapézio. Isto significa que um dos ossos do polegar é danificado ou destruído.

O osso danificado é o trapézio e, como consequência, o primeiro metacárpio e o trapézio provocam atrito, o que provoca dor. Daí a necessidade de retirar o trapézio, na sua totalidade ou parcialmente, e entrepor o tendão ou a prótese entre o escafóide e o primeiro metacárpio.

As mais afectadas pela doença são as mulheres em fase pré ou pós-menopausa. É perto dos 50 anos que se dão as primeiras manifestações da doença.

Segundo Mota da Costa, «a relação de incidência de rizartrose entre sexos é de cerca de 90% para as mulheres. As autoridades médicas estimam, ainda, que cerca de 30% das portuguesas são afectadas pela doença».

Os primeiros sinais nem sempre são levados em conta. A dor no polegar, o inchaço, a dificuldade de movimentos são, normalmente, menosprezados.

Em casos mais graves e em estádios mais avançados, as pessoas podem sentir grandes dificuldades. Apertar um botão de uma camisa, descascar batatas, rodar a maçaneta da porta de casa ou carregar no botão do elevador podem revelar-se tarefas impossíveis de executar. No extremo, o problema pode levar à incapacidade laboral.

Mota da Costa alerta para a importância do diagnóstico precoce. Numa fase inicial, o tratamento é feito com anti-inflamatórios, para que a doença possa evoluir o mais lentamente possível. No seio da classe médica não se fala em anti-inflamatórios como modo de travar a artrose, mas sim num contexto de progressão lenta.

«A artrose da base do polegar não estagna. A única terapêutica capaz de pôr termo à doença é a cirurgia», refere o nosso interlocutor.

Há procedimentos que são desaconselhados antes da cirurgia. Muitos pacientes recorrem a tratamentos de reabilitação física como forma de minorar as dores. No entanto, o médico alerta para os perigos deste comportamento:

«Os tratamentos de reabilitação não devem ser feitos antes da cirurgia.

O único efeito que têm é piorar a situação. Deve fazer-se o possível para não esforçar a mão e, se possível, imobilizá-la com talas, mesmo no início da doença.»

Aquela terapêutica vai esforçar os ossos danificados, aumentar a dor e acelerar o processo de desenvolvimento da artrose. O que à partida parece e pretende ser de reabilitação pode transformar-se em destruição óssea.

Teresa Silva não foi excepção e tentou vários tratamentos, antes de recorrer à cirurgia.

«Tentei de tudo para acabar com as dores. Parafina, acupunctura, nada resultava. Até que decidi avançar para a cirurgia», menciona a nossa entrevistada, que também tentou os tratamentos de reabilitação, mas foi desaconselhada a fazê-los pelo médico.

«Ainda não foram encontradas justificações plausíveis para o aparecimento da rizartrose», comenta Mota da Costa.

Os médicos vêem, assim, o seu trabalho dificultado, uma vez que dispõem de poucos instrumentos para combater a artrose da base do polegar. A cirurgia é, ainda, o único tratamento definitivo e o mais eficaz ao eliminar a fonte de dor, o trapézio.



Sintomatologia

Alguns sintomas da artrose da base do polegar:

- Dor;

- Inchaço;

- Deformação saliente do polegar na direcção do lado dorsal;

- Incapacidade de fazer movimentos de rotação do polegar e de fazer movimentos de pinça.





Fonte: Medicina & Saúde®
cortesia:

http://www.truca.pt/arquivo/gralhas_material/gralhas_antigas/gralhas3.html

--------------------------
NAO ORIGINAL
*************************

A razão de ter usado um texto retirado de outro sítio deve-se ao facto da dificuldade em encontrar algo sobre o assunto pela postagem, abordada.

*************************
NAO ORIGINAL
--------------------------


Tema
Igualinho / igualzinho
Pergunta/Resposta

Olá, pesquisei este assunto na base de dados, mas nao encontrei, por isso venho perguntar como se deve dizer: Igualzinho ou igualinho?
Ouço muitas vezes ambas as formas; mesmo na comunicação social, por vezes utiliza se uma, por vezes outra.
Desde já obrigado.

Pedro Ribeiro
Portugal

Tão correcta é uma forma como outra. Ambas elas são derivadas de igual com o sufixo inho. Em igualzinho, temos o sufixo inho ligado ao adjectivo igual por meio da consoante de ligação z: igual+ z + inho. Em igualinho, temos o mesmo processo de derivação, mas sem a consoante de ligação: igual+ inho.
Empregar uma forma ou outra depende do gosto de cada um

J.N.H.


--------------------------
NAO ORIGINAL
*************************

A razão de ter usado um texto retirado de outro sítio deve-se ao facto da dificuldade em encontrar algo sobre o assunto pela postagem, abordada.

*************************
NAO ORIGINAL
--------------------------

terça-feira, 27 de março de 2007

homens mulheres - definições de ambos os sexos

Mulher-cadastro

é o que alguns chamam de transa. Geralmente, o homem tem cerca de três mulheres-cadastro e sai com elas de segunda a quinta-feira. Nos outros dias, ele sai sozinho para renovar o cadastro.

Cafajeste

nessa categoria está a maioria dos homens, até que sejam realmente conquistados. Apesar de ter vários cadastros, leva em conta que as mulheres têm sentimentos e tenta se livrar do envolvimento deixando claro que não quer nada sério. Para testar se seu parceiro é um desses, experimente dizer que está apaixonada. Se a reação for uma saída estratégica, não precisa nem perguntar de novo. Mesmo porque ele não estará lá para responder. O autor garante que o cafajeste pode mudar quando se apaixona. "Eu mesmo sou um ex-cafajeste convertido", diz Eduardo, que se apaixonou de verdade e usa até aliança de noivado.

Canalha

é o que seduz a mulher-cadastro até que ela se apaixone e só transa quando chega nesse estágio. É discriminado até mesmo entre os homens.

Comportamento sexual

é o jeito com que uma mulher anda, fala, se veste, pensa, como transa e o que faz depois da transa. É o principal termômetro masculino na hora de avaliar uma mulher. Essa avaliação começa na primeira troca de olhares e vai até a quinta transa, mais ou menos.

Dá para diferenciar o cafajeste em uma multidão?

É difícil porque hoje, nas grandes cidades, quase todos os homens se "vestem" de cafajeste para testar as mulheres. Em um bar, por exemplo, ele vai procurar e escolher as mais interessantes. Depois, vai chegar perto com uma cantada do tipo agressiva, vai encostar a mulher na parede. É uma maneira rápida de conhecê-la melhor e saber de cara com quem ele está lidando. Se ela ceder, ótimo. Ele vai ter, pelo menos, uma noite de sexo. Agora, se ela for segura, tiver amor próprio, não se deixa levar por esse tipo de abordagem. Então, ele começa a tentar um outro tipo de aproximação. Vai pensar: "Opa, essa não é tão fácil". E aí eles podem passar para as próximas etapas que levam a um namoro.

Existe uma fórmula para despistar esse tipo de homem ou para encontrar o tipo certo?

Sejam autênticas. A mulher tem que deixar claro quem ela é e o que quer em vez de ficar fazendo charme. Cansei de ouvir mulheres dizendo que querem dar um tempo, ficar sozinhas, quando, na verdade, estão loucas para arranjar um namorado. Há também aquelas que fazem um determinado tipo porque acham que assim parecem mais interessantes. O que adianta? Ela vai atrair o homem errado. E o cara que poderia se interessar de verdade -- e com quem ela realmente teria chances de se relacionar -- vai cair fora. Se ela deixar claro que está a fim de algo sério, o cara que não está no mesmo ritmo não vai perder tempo. Ao contrário das mulheres, os homens não ficam tentando colocar panos quentes para camuflar os defeitos das suas possíveis "escolhidas". Se tiver alguma coisinha de que ele não goste logo de cara e que dificulte, ele descarta. Na verdade, eles também estão sofrendo com esse comportamento feminino. Quem quer namorar, casar, ser pai, precisa conhecer uma mulher mais a fundo e não consegue porque elas não se mostram.

O que separa uma mulher-cadastro da candidata à namorada?

Os homens estão com a vida que pediram a Deus. Sair e transar nunca foi tão fácil. Nada contra o sexo casual, o problema é que se você quer um relacionamento, não fique fingindo de moderninha, dizendo que está com o cara só para transar. Defina o que você quer e cobre o preço. Se ele não quiser pagar, não insista. Ele não merece você e, provavelmente, esse relacionamento não vai adiante. Se a garota cai na primeira cantada, se ela abre mão dos próprios gostos para agradá-lo, se ela aceita tudo o que ele impõe sem reclamar, que preço está cobrando? As mulheres estão enganadas quando pensam que fazendo de tudo para agradar, dando um jeitinho aqui e ali para que os dois fiquem juntos, vão conquistar alguém. Os homens valorizam mulheres que se valorizam. Se ele desconfiar que ela está na prateleira para que qualquer um experimente, vai fazer o mesmo, mas não vai pagar para ficar com ela. É assim que está o "mercado" para os homens hoje. Eles ficam com as mulheres sem precisar prometer nada em troca e elas aceitam, achando que estão agradando.

O que é necessário para conquistar o cafajeste?

Como qualquer homem, ele tem que ter certeza que foi o escolhido. Como ele já experimentou muitas, com certeza saiu com garotas que tinham namorado ou eram casadas e não quer correr esse risco. Ele tem que sentir que ela procurou, pensou, analisou e o escolheu entre todos. Tem que se sentir especial e que ela está segura do que está fazendo. E isso vale também para o que rola na cama. Ele tem que sentir que ela sabe o que quer quando decidir ir para cama com ele e que não toma essa decisão com qualquer um.

Como é a mulher ideal para os homens que você entrevistou para escrever o livro?

Não existe uma mulher ideal para todos. Parem de tentar ser a "mulher ideal" para qualquer homem e, em vez disso, procure o homem que acha você a mulher ideal. Vocês têm que parar de perder tempo tentando mudar a cabeça de um cara e convencendo-o de que você serve para ele. Se não deu certo, parta para outra. Tem apenas um ponto em que todos concordam. Quando perguntei aos homens que entrevistei como seria a mulher com quem se casariam, todos foram unânimes em dizer que tem que ser boa de cama. E isso não quer dizer que tem que ser a mais experiente, mas que tem que ter a mente aberta e considerar a possibilidade de realizar as fantasias de seu homem. Estejam preparadas para considerar todas as possibilidades na cama. Não quer dizer que você vai ter que fazer de tudo. Participar de um curso de combate a incêndio não significa que sua casa vai pegar fogo. Só não deixe ele achar que vai ter uma vida sexual monótona

homens mulheres - definições de ambos os sexos

Mulher-cadastro

é o que alguns chamam de transa. Geralmente, o homem tem cerca de três mulheres-cadastro e sai com elas de segunda a quinta-feira. Nos outros dias, ele sai sozinho para renovar o cadastro.

Cafajeste

nessa categoria está a maioria dos homens, até que sejam realmente conquistados. Apesar de ter vários cadastros, leva em conta que as mulheres têm sentimentos e tenta se livrar do envolvimento deixando claro que não quer nada sério. Para testar se seu parceiro é um desses, experimente dizer que está apaixonada. Se a reação for uma saída estratégica, não precisa nem perguntar de novo. Mesmo porque ele não estará lá para responder. O autor garante que o cafajeste pode mudar quando se apaixona. "Eu mesmo sou um ex-cafajeste convertido", diz Eduardo, que se apaixonou de verdade e usa até aliança de noivado.

Canalha

é o que seduz a mulher-cadastro até que ela se apaixone e só transa quando chega nesse estágio. É discriminado até mesmo entre os homens.

Comportamento sexual

é o jeito com que uma mulher anda, fala, se veste, pensa, como transa e o que faz depois da transa. É o principal termômetro masculino na hora de avaliar uma mulher. Essa avaliação começa na primeira troca de olhares e vai até a quinta transa, mais ou menos.

Dá para diferenciar o cafajeste em uma multidão?

É difícil porque hoje, nas grandes cidades, quase todos os homens se "vestem" de cafajeste para testar as mulheres. Em um bar, por exemplo, ele vai procurar e escolher as mais interessantes. Depois, vai chegar perto com uma cantada do tipo agressiva, vai encostar a mulher na parede. É uma maneira rápida de conhecê-la melhor e saber de cara com quem ele está lidando. Se ela ceder, ótimo. Ele vai ter, pelo menos, uma noite de sexo. Agora, se ela for segura, tiver amor próprio, não se deixa levar por esse tipo de abordagem. Então, ele começa a tentar um outro tipo de aproximação. Vai pensar: "Opa, essa não é tão fácil". E aí eles podem passar para as próximas etapas que levam a um namoro.

Existe uma fórmula para despistar esse tipo de homem ou para encontrar o tipo certo?

Sejam autênticas. A mulher tem que deixar claro quem ela é e o que quer em vez de ficar fazendo charme. Cansei de ouvir mulheres dizendo que querem dar um tempo, ficar sozinhas, quando, na verdade, estão loucas para arranjar um namorado. Há também aquelas que fazem um determinado tipo porque acham que assim parecem mais interessantes. O que adianta? Ela vai atrair o homem errado. E o cara que poderia se interessar de verdade -- e com quem ela realmente teria chances de se relacionar -- vai cair fora. Se ela deixar claro que está a fim de algo sério, o cara que não está no mesmo ritmo não vai perder tempo. Ao contrário das mulheres, os homens não ficam tentando colocar panos quentes para camuflar os defeitos das suas possíveis "escolhidas". Se tiver alguma coisinha de que ele não goste logo de cara e que dificulte, ele descarta. Na verdade, eles também estão sofrendo com esse comportamento feminino. Quem quer namorar, casar, ser pai, precisa conhecer uma mulher mais a fundo e não consegue porque elas não se mostram.

O que separa uma mulher-cadastro da candidata à namorada?

Os homens estão com a vida que pediram a Deus. Sair e transar nunca foi tão fácil. Nada contra o sexo casual, o problema é que se você quer um relacionamento, não fique fingindo de moderninha, dizendo que está com o cara só para transar. Defina o que você quer e cobre o preço. Se ele não quiser pagar, não insista. Ele não merece você e, provavelmente, esse relacionamento não vai adiante. Se a garota cai na primeira cantada, se ela abre mão dos próprios gostos para agradá-lo, se ela aceita tudo o que ele impõe sem reclamar, que preço está cobrando? As mulheres estão enganadas quando pensam que fazendo de tudo para agradar, dando um jeitinho aqui e ali para que os dois fiquem juntos, vão conquistar alguém. Os homens valorizam mulheres que se valorizam. Se ele desconfiar que ela está na prateleira para que qualquer um experimente, vai fazer o mesmo, mas não vai pagar para ficar com ela. É assim que está o "mercado" para os homens hoje. Eles ficam com as mulheres sem precisar prometer nada em troca e elas aceitam, achando que estão agradando.

O que é necessário para conquistar o cafajeste?

Como qualquer homem, ele tem que ter certeza que foi o escolhido. Como ele já experimentou muitas, com certeza saiu com garotas que tinham namorado ou eram casadas e não quer correr esse risco. Ele tem que sentir que ela procurou, pensou, analisou e o escolheu entre todos. Tem que se sentir especial e que ela está segura do que está fazendo. E isso vale também para o que rola na cama. Ele tem que sentir que ela sabe o que quer quando decidir ir para cama com ele e que não toma essa decisão com qualquer um.

Como é a mulher ideal para os homens que você entrevistou para escrever o livro?

Não existe uma mulher ideal para todos. Parem de tentar ser a "mulher ideal" para qualquer homem e, em vez disso, procure o homem que acha você a mulher ideal. Vocês têm que parar de perder tempo tentando mudar a cabeça de um cara e convencendo-o de que você serve para ele. Se não deu certo, parta para outra. Tem apenas um ponto em que todos concordam. Quando perguntei aos homens que entrevistei como seria a mulher com quem se casariam, todos foram unânimes em dizer que tem que ser boa de cama. E isso não quer dizer que tem que ser a mais experiente, mas que tem que ter a mente aberta e considerar a possibilidade de realizar as fantasias de seu homem. Estejam preparadas para considerar todas as possibilidades na cama. Não quer dizer que você vai ter que fazer de tudo. Participar de um curso de combate a incêndio não significa que sua casa vai pegar fogo. Só não deixe ele achar que vai ter uma vida sexual monótona

Turquia descartada??

A Turquia pediu esta terça-feira à União Europeia (UE) esclarecimentos relativamente ao seu pedido de adesão, criticando a Alemanha por não ter sido convidada para as cerimónias dos 50 anos do Tratado de Roma.






O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que “se a UE tem ideias negativas em relação à Turquia, deve tomar a sua decisão para que possamos continuar o nosso caminho. Não percamos dinheiro nem energia”.

Erdogan disse ainda que a Turquia está preparada para assumir algumas das responsabilidades dos estados-membros da UE, considerando que esta ausência de convite para a Cimeira realizada em Berlim constitui uma perda de oportunidade para mostrar uma família europeia unida.

coment:
uniao europeia parece descartar a turquia depois de ter arrnajado sulocão para o problema do gás com a russia.

quarta-feira, 21 de março de 2007

Akon Ft. Emin3m - Smack that



I feel you creepin', I can see you from my shadow.
Wanna jump up in my Lamborghini Gallardo.
Maybe go to my place and just kick it, like Taebo.
And possibly bend you over.
Look back and watch me
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore
smack that, oooh.
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore,
smack that, oooh.

Up front style. Ready to attack now.
Pull in the parking lot slow with the lack down.
Convicts got the whole thing packed down.
Step in the club. The wardrobe intact now.
I feel it. Go on and crack now.
Ooh, I see it. Don't let back now.
Im'a call her. Then I put the mack down.
Money? No problem. Pocket full of that now.

I feel you creepin', I can see you from my shadow.
Wanna jump up in my Lamborghini Gallardo.
Maybe go to my place and just kick it, like Taebo.
And possibly bend you over.
Look back and watch me
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore
smack that, oooh.
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore,
smack that, oooh.

Ooh! Looks like another club banger.
They better hang on.
When I throw this thang on.
Get a little drink on. They goin' flip.
[ these lyrics found on http://www.completealbumlyrics.com ]
For this Akon shit. You can bank on it.
Pedicure, manicure, kitty cat claws.
The way she climbs up and down them poles.
Lookin' like one of them Pretty Cat Dolls.
Tryna hold my woody back through my drawers.
Steps off stage, didn't think I saw her.
Creeps up behind me and she's like, you're -
I'm like, yeah I know, let's cut to the chase.
No time to waste. Back to my place.
Plus from the club to the crib's like a mile away.
Or more like a palace, shall I say.
And plus I got a pal. Every gal is game.
In fact he's the one singing the song that's playing!
(Akon!)

I feel you creepin', I can see you from my shadow.
Wanna jump up in my Lamborghini Gallardo.
Maybe go to my place and just kick it, like Taebo.
And possibly bend you over.
Look back and watch me
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore
smack that, oooh.
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore,
smack that, oooh

Eminem's rollin', D an' them rollin'.
Boo an' Oh Marvelous an' them rollin'.
Women just hoin'.
Big booty rollin'.
Soon I be all in them an' throwin D.
Hittin' no less than 3.
Block will style like wee, wee.
Girl, I can tell you want me, 'cause lately.

I feel you creepin', I can see you from my shadow.
Wanna jump up in my Lamborghini Gallardo.
Maybe go to my place and just kick it, like Taebo.
And possibly bend you over.
Look back and watch me
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore
smack that, oooh.
smack that, all on the floor,
smack that, give me some more,
smack that, 'till you get sore,
smack that, oooh.

cancro

Forma não hereditária de cancro da mama também tem mutação do gene BRCA1
20.03.2007 - 13h32 Lusa



Uma equipa de cientistas portugueses e britânicos descobriu uma alteração genética numa forma agressiva de cancro da mama que poderá abrir caminho a um tratamento mais eficaz da doença.

A descoberta consta de um estudo que será publicado na próxima semana pela revista britânica "Oncogene", disse hoje à agência Lusa um dos seus autores, Fernando Schmitt, do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (Ipatimup).

Os cientistas detectaram uma alteração no gene supressor tumoral BRCA1, encontrada frequentemente em algumas formas de cancro hereditário da mama e numa forma não hereditária da doença conhecida por carcinoma do tipo basal.

O estudo mostra que o BRCA1 é desligado em alguns cancros mamários do tipo basal, o que os torna semelhantes aos cancros hereditários relativamente aos seus mecanismos celulares de proliferação e de ausência de reparação de erros do ADN, explicou o investigador.

Entre 10 e 15 por cento das 4500 mulheres diagnosticadas anualmente em Portugal com cancro da mama têm esses carcinomas de tipo basal, muitas vezes associados a maus prognósticos e com grandes probabilidades de se disseminarem para os pulmões e cérebro.

Como estes tumores não apresentam receptores de estrogénio, não respondendo por isso à terapêutica hormonal (Tamoxifeno) ou ao Herceptin, "esta descoberta é fundamental para o desenvolvimento de novas formas de os tratar", refere o estudo.

"O cancro da mama não é uma única, mas sim diferentes doenças, sendo cerca de cinco por cento delas causadas por mutação no BRCA1 e hereditárias", disse Fernando Schmitt, que lidera a investigação sobre esta patologia no Ipatimup.

"Nós descobrimos que o gene BRCA1 pode também estar implicado em alguns tipos não hereditários de cancro da mama", sublinhou.

Existem actualmente novos medicamentos específicos para formas hereditárias de cancro da mama causadas por falhas nos genes BRCA1 e BRCA2, sendo que estes fármacos matam selectivamente células tumorais deficientes no gene e afectam pouco as células normais.

Segundo este professor de Patologia na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, o estudo "abre a possibilidade de que estas novas classes de drogas, específicas para mulheres com cancro da mama hereditário, possam também ser apropriadas para algumas mulheres com carcinomas da mama do tipo basal".

A potencial vantagem destas drogas é que poderão ser mais eficazes e menos tóxicas do que os tratamentos gerais actualmente utilizados, assinalou.

Neste estudo, cuja parte laboratorial decorreu durante dois anos e incidiu sobre amostras retrospectivas de vários países, mas na sua maioria de Portugal, trabalharam investigadores do Ipatimup e colegas do Breakthrough Breast Cancer Research Centre, de Londres.

A "Oncogene", uma das mais destacadas revistas mundiais de investigação sobre cancro, pertence ao grupo editorial da "Nature" e tem sede em Londres.

Vítima foi atinginda por uma pedra de 22 toneladas

coment: XEDASSSS


Vítima foi atinginda por uma pedra de 22 toneladas
Batalha: trabalhador morre em acidente no ExpoSalão
20.03.2007 - 20h55 Lusa



Um homem morreu esta tarde no ExpoSalão, na Batalha, quando foi atingido por uma pedra de 22 toneladas que estava a ser carregada por um guindaste.

O trabalhador, com cerca de 40 anos, estava a ajudar a transportar pedras de grandes dimensões que estiveram em exposição na 3º Feira Internacional da Pedra, que decorreu nos últimos dias, e foi atingido no tórax, disse à agência Lusa José Frazão, administrador do ExpoSalão.

"Foi uma situação complicada que aconteceu", considerou o empresário, salientando que o operário não pertence aos quadros do ExpoSalão e estava a carregar pedras num pesado de mercadorias.

O homem teve morte imediata, como confirmaram os Bombeiros da Batalha, que estiveram no local com dois elementos e uma ambulância.

Um bom comentário à noticia postada abaixo

Por Ana Azevedo - Lisboa
O Marquês de Pombal construiu e bem mas roubou ao Mar o que lhe pertencia. Hoje, os nossos Engenheiros e Governos destruiram o que Pombal fez e o MAR vem reclamar o que é dele por direito.

Carro afunda-se num buraco aberto em Lisboa

Carro afunda-se num buraco aberto em Lisboa
20.03.2007 - 20h59 Lusa



Uma viatura que entrava hoje na Rua Fradesso da Silveira, em Lisboa, começou a afundar-se inesperadamente, quando o solo cedeu e se abriu um buraco com um metro de profundidade.

O condutor, Bruno Pereira, escapou ileso, saindo da viatura pelos seus próprios meios, mas a viatura sofreu vários danos, ficando nomeadamente sem o eixo dianteiro, segundo disse à Lusa o próprio condutor.

Bruno Pereira contou que tinha acabado de virar para a Rua Fradesso da Silveira quando “o carro começou a afundar-se do lado direito, onde o chão cedeu”.

O buraco tinha dois metros de comprimento, um de largura e um de profundidade, estimam o condutor e os bombeiros.

Afluíram ao local duas viaturas do Regimento dos Sapadores dos Bombeiros de Lisboa, a PSP e a Polícia Municipal.

Uma das faixas da rua, no sentido da Rua 24 de Julho para Alcântara, foi encerrada, revelaram os bombeiros.

Clube da Luz condenado a pagar indemnização de 600 mil euros

Benfica diz que nada há a pagar ao FC Porto por Fehér
by Lusa
Clube da Luz condenado a pagar indemnização de 600 mil euros

O advogado que representa o Benfica no diferendo que o opõe ao FC Porto no âmbito da transferência do futebolista húngaro Miklos Fehér para a Luz, em 2002, insistiu hoje que o clube lisboeta nada tem a pagar.

Responsável da NATO na Europa visita Portugal

Responsável da NATO na Europa visita Portugal
Forças Armadas portuguesas vão "acompanhar debate" sobre escudo anti-míssil americano
21.03.2007 - 13h28 Lusa



O chefe do Estado-maior general das Forças Armadas, general Valença Pinto, afirmou hoje que Portugal vai "acompanhar o debate" na NATO sobre o escudo anti-míssil que os Estados Unidos planeiam instalar na Europa.

"Portugal acompanhará o debate no seio da Aliança Atlântica, que vai intensificar-se durante o mês de Abril, através dos canais políticos, diplomáticos", disse Valença Pinto, numa conferência de imprensa com o general John Craddock, comandante supremo da NATO na Europa, de visita oficial a Portugal.

Desdramatizando o facto de o país ficar de fora do polémico sistema anti-míssil, que já mereceu críticas do Presidente russo, Vladimir Putin, Valença Pinto afirmou que "haverá ainda muito tempo pela frente e muito trabalho antes de se ter uma opinião mais concreta sobre o assunto".

O general John Craddock admitiu tratar-se de uma "questão complexa" e secundou as posições do secretário-geral da NATO de vir a existir "a possibilidade" de integrar o escudo anti-míssil em acções da aliança.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, já defendeu, após uma reunião com o seu homólogo italiano, Massimo d'Alema, que a questão do sistema anti-míssil deve ser discutida no âmbito da NATO e da União Europeia.

Os Estados Unidos têm mantido negociações com os governos de Praga, Varsóvia e Londres para a instalação do sistema no seu território.

Responsável da NATO na Europa recebido por Cavaco Silva

O comandante supremo da NATO na Europa está desde ontem em Portugal, para uma visita de dois dias. Já se reuniu, hoje de manhã, com o secretário de Estado dos Assuntos Europeus, com o ministro da Defesa, Nuno Severiano Teixeira, e com o chefe do Estado-maior.

À tarde, tem uma audiência com o Presidente da República, Cavaco Silva, no Palácio de Belém, antes de presidir a uma reunião de comandos da Aliança, que decorrerá no comando de Oeiras.

Na conferência de imprensa, o general norte-americano agradeceu "o apoio, participação e profissionalismo" dos militares portugueses em missões da NATO, nomeadamente no Kosovo e no Afeganistão, para as quais, garantiu, não veio pedir reforço.

Embora reconheça que existem falta de tropas, no Afeganistão, por exemplo, o general John Craddock admitiu não lhe ser possível prever quando é que as forças da Aliança poderão deixar o país.

"Ainda há muito por fazer e as questões centrais são a segurança, a reconstrução e o desenvolvimento do país", disse Craddock.

O general Valença Pinto revelou ter analisado com John Craddock a participação portuguesa nas missões da NATO e também a valorização do comando da NATO instalado em Oeiras.

terça-feira, 20 de março de 2007

portugal ???? oO hi5 top :P

http://www.hi5.com/friend/profile/displayProfile.do?userid=104044431

segunda-feira, 19 de março de 2007

lool


ao pesquisar na wikipedia algo sobre sexo aparece 1 indicador do lado direito com palavras chave sobre o negócio, portanto aparece la motel....



porque??


Motel, é uma espécie de hotel, que se diferencia deste porque as pessoas vão a um motel com o objetivo de manter relações sexuais e não necessariamente para conseguir alojamento, porque muitas vezes não se cobra o valor de uma diária, mas sim por um valor de permanência de algumas horas (períodos).

Normalmente são oferecidos preservativos, um aparelho videocassete com vídeos eróticos ou possibilidade de acesso a canais eróticos, cardápio para o almoço ou o jantar, teto com espelhos, banheira de hidromassagem, com garagem,podendo ser coletiva e/ou privativa para um ou mais automóveis.

Certos motéis oferecem, em suas suítes mais caras, pista de dança, sauna, piscina, etc.

Normalmente, os motéis exigem a carteira de identidade para barrar a entrada de menores de idade e têm mais de uma saída para garantir a possibilidade de uma eventual fuga de um cônjuge prestes a ser flagrado pelo outro.

[editar]
Significado original

Nos Estados Unidos, um país altamente motorizado, motel é a contração de motor e hotel; ou seja, um hotel ao qual as pessoas chegam de automóvel, mas que fica à beira de uma rodovia, que serviria de alojamento àqueles que realizam uma viagem e estão longe de casa.

[editar]
No Brasil

No Brasil, aproveitou-se a idéia de que as pessoas vão ao motel de automóvel para fazer um lugar onde se possa fazer encontros sexuais, muitas vezes para se praticar adultério, orgias, etc.

No Rio de Janeiro na década de 70, usou-se um termo derivado de motel: rotel sendo que a partícula ro viria da alta rotatividade dos quartos.

[editar]
Motel de viração

É um motel que não dispõe de recursos luxuosos por ter apenas um suíte (i.e., um quarto e um banheiro, geralmente localizado numa zona de prostituição, com permanências muito curtas (normalmente não excedendo uma hora) e cujos preços são muito baixos, sendo normalmente utilizado pelos freqüentadores do meretrício.


xDD

Hypersexuality/Ninfomania

Hypersexuality
From Wikipedia, the free encyclopedia
"Nympho" redirects here. For the album, see Nympho (album).
Hypersexuality
Classification & external resourcesICD-10 F52.7
ICD-9 302.89


Hypersexuality is a desire for human sexual behavior at levels high enough to be considered clinically significant.

Hypersexuality is characterized by an impairing need for frequent genital stimulation that, when achieved, does not result in long-term emotional or sexual satisfaction. This dissatisfaction is what is believed to encourage the heightened frequency of sexual stimulation, as well as additional physiological and neurological symptoms.

The concept of hypersexuality replaces the older concepts of nymphomania (or furor uterinus) and satyriasis. Nymphomania was believed to be a psychological disorder characterized by an overactive libido and an obsession with sex. In males the disorder was called satyriasis (for etymology of the words, see nymph and satyr). "Nymphomania" and "satyriasis" are no longer listed as specific disorders in the DSM-IV.

The threshold for what constitutes hypersexuality is subject to debate, and critics question whether a standardized diagnostic threshold even exists. Sex drive varies widely in humans, and what one person would consider a "normal" sex drive might be considered excessive by some and low by others. The consensus among those who consider this a disorder is that the threshold is met when the behavior causes distress or impaired social functioning.Contents [hide]
1 Hypersexuality and physical conditions
2 References
3 See also
4 External links


[edit]
Hypersexuality and physical conditions

There are a number of known physical conditions that can lead to hypersexual behavior.

Hypersexuality can be a symptom of bipolar disorder and is generally associated with the manic phase of the condition. It can result in later regrets (depressive phase), and cause a person to lie about any sexual activity they are active in, so much, that they will even believe in it themselves. The condition can also be caused by Klüver-Bucy syndrome.

It has sometimes been reported following brain injuries and diseases that cause dementia and loss of impulse control. Additionally, hypersexuality is a reported side effect of dopamine imbalance. Huntington's Disease has also been related to hypersexuality.


-----


Ninfomania é o ato de espontaneamente apresentar um nível elevado de desejo e de fantasias sexuais, aumento de frequência sexual com compulsividade ao ato, controle inadequado dos impulsos e grande sofrimento. Preocupa-se a tal ponto com seus pensamentos e sentimentos sexuais que acaba por prejudicar suas atividades diárias e relacionamentos afetivos.

Pensa-se que uma mulher com ninfomania deseja ter atos sexuais interminantemente, mas a realidade não possui qualquer ligação com tal mito.

Uma mulher considerada ninfomaníaca, na realidade, não consegue satisfazer seus desejos sexuais e por isso sente a necessidade de ter vários atos sexuais seguidos, para uma tentativa de gozo e/ou orgasmo.

domingo, 18 de março de 2007

Índice de Massa Corporal

Estatura (mulheres)= (2,02 x altura do joelho- calcanhar (cm))- (0,04x idade (anos))+ 64,19
Estatura (homens)= (1,83 x altura joelho- calcanhar (cm))- (0,24 x idade (anos)) + 84,88

Índice de Massa Corporal
Este indicador antropométrico também é um instrumento extremamente útil do ponto de vista clinico. Este indicador permite obter uma avaliação simples do nível de adiposidade , tendo em conta a relação peso/altura. É utilizado como indicador da gordura corporal e/ou peso corporal desejável (Sussman et al, 2001). De acordo com Fuller et al, citado por Stratton (2003), o Índice de Massa Corporal é uma medida simples e reprodutível. No caso de obter um valor abaixo de 18,4, então temos uma situação de magreza e logo de maior risco de desenvolvimento de úlceras de pressão, entre outras situação também adversas. Encontra-se altamente correlacionado com a gordura corporal. De acordo com Sussman et al (2001), um indivíduo com um índice de massa corporal ≤ 21 com perda involuntária de peso corporal torna-o um paciente em risco de desenvolvimento de úlceras de pressão.
Prega cutânea
Método indirecto para estimar a gordura corporal total do organismo, através da utilização de fórmulas que usam os dados recolhidos na medição das pregas cutâneas. Este método não implica material caro, grandes espaços físicos, assim como fornece resultados imediatos. As pregas cutâneas mais utilizadas são a prega cutânea tricipital e bicipital.
Avaliação da massa não gorda
De acordo com Rego et al (2003), a massa gorda é constituída por uma mistura de água, proteínas e minerais, servindo o músculo de principal reserva proteica. Esta avaliação pode fornecer uma indicação bastante útil nas indicações relativas ás reservas proteicas.
A avaliação é realizada através da circunferência do braço, sendo que esta avaliação é realizada no ponto médio entre o acrómio e o olecrânio, do braço não dominante, com uma fita métrica não extensível de largura inferior a 10mm, sendo a medida ao milímetro. Através desta avaliação é possível avaliar estados de má nutrição proteica-calórica e o tamanho de massa muscular, como indicador de reservas proteicas do organismo.


dedicado a uma certa personagem este post :)

sábado, 17 de março de 2007

domingo, 11 de março de 2007

Original videoclip - stop crying your heart out

Stop Crying Your Heart Out (oasis) buttefly effect video



Stop Crying Your Heart Out

Hold up
Hold on
Don't be scared
You'll never change what's been and gone

May your smile (may your smile)
Shine on (shine on)
Don't be scared (don't be scared)
Your destiny may keep you warm

'Cos all of the stars are fading away
Just try not to worry
You'll see them someday
Take what you need and be on your way
And stop crying your heart out

Get up (get up)
Come on (come on)
Why're you scared (I'm not scared)
You'll never change what's been and gone

'Cos all of the stars are fading away
Just try not to worry
You'll see them someday
Take what you need and be on your way
And stop crying your heart out

(Ahh ahh ahh)
(Ahh ahh)

'Cos all of the stars are fading away
Just try not to worry
You'll see them someday
Take what you need and be on your way
And stop crying your heart out

We're all of us stars
We're fading away
Just try not to worry
You'll see us someday
Just take what you need and be on your way
And stop crying your heart out
Stop crying your heart out
Stop crying your heart out
Stop crying your heart out

sexta-feira, 9 de março de 2007

Bugati veron




mesmo que nao percebam nada de frances, olhem para o promenor de na travagem o aileron levantar para ajudar à aderencia na estrada do bugati ;)

Discovry time canal "2"

resumo das ideias gerais do programa:

0.1 ppb (parte de solvente por biliao de água) de gramas de atrazina (pertence aos prod. quimicos presentes nos pesticidas para o milho) dissolvida em água leva À tranformação da testosterona em estrogénio.

é complicado procurar causas maiores do que as nossas repostas, por isso prefiro levanar questoes."

nitrogénio, leva a surgimento de "coroas de espinhos" que consomem os recifes de coral.

quimicos combinados utilizados nas industrias provocam cancro nos seres vivos que habitam habitats em que se combinam, o ser humano nao é escepção.

quinta-feira, 8 de março de 2007

MAIL ENVIADO

>>> Assunto: : SENHA DO CARTAO
>>>
>>>
>>>
>>> SENHA DO CARTAO DO BANCO INVERTIDA
>>>
>>>
>>>
>>> Se voce for alguma vez, forcado por um ladrao a retirar dinheiro do
>>>
>>> caixa eletronico, voce pode avisar a policia imediatamente, digitando
>>>a senha
>>>
>>> ao contrario.
>>>
>>> Por exemplo, se sua senha for 1234, entao voce digita 4321. A maquina
>>>
>>> reconhece que sua senha esta invertida, de acordo com o cartao que
>>>voce
>>>
>>> acabou de inserir. A maquina, de qualquer maneira, lhe dara o
>>>dinheiro,
>>>
>>> mas para o desconhecimento do ladrao, a policia sera imediatamente
>>>
>>> acionada/ enviada para lhe ajudar.
>>>
>>> Esta informacao foi recentemente ao ar via TV, e declara que isso
>>>
>>> raramente e usado, porque as pessoas nao sabem da existencia desse
>>>
>>> mecanismo de defesa. Por favor, passem isso adiante a todos que voce
>>>
>>> conhecem.
>>>
>>> E uma informacao extremamente util e necessaria.


comentário:

um bocado estudo, e quem tem codigo capicua?? é assaltado ??


que estupides enfim...

Mini do cacete xD

A Torre Eiffel


A Torre Eiffel é um monumento da cidade de Paris, França, sendo reconhecida em todo o mundo como um símbolo da França.Foi construída para a Exposição mundial de 1889 a fim de demonstrar toda a tecnologia dominada na época em estruturas metálicas. Originalmente seria apenas uma estrutura temporária, a ser desmontada com o fim da Exposição. Segundo alguns, a Torre é uma espécie de alimento para o ego humano, sempre faminto por demonstrar sua suposta grandiosidade. De qualquer forma, a Torre é até hoje uma metáfora para a sede de conquistas do homem.Com seus 317 metros de altura, possuía 7300 toneladas quando foi construída, sendo que atualmente deva passar das 10000, já que são abrigados restaurantes, museus, lojas, entre muitas outras estruturas que não possuía na época de sua construção. Os últimos 20 metros desta magnífica torre correspondem a uma antena de rádio que foi adicionada posteriormente.Recebe o nome de seu projetista, o engenheiro Gustave Eiffel (1832-1923) A idéia e o projecto da Torre Eiffel para a exposição universal de 1889, é uma forma de celebração dos 100 anos da Revolução Francesa (1789).

koenigsegg CCX

koenigsegg CCX o primeiro dos estados unidos


Mercedes McLaren

sem ESP o homem até dança xDD

Mercedes MCLAREN SLR 722

o bicho em repouso:

quarta-feira, 7 de março de 2007

Madeira: ex-autarca de Ponta do Sol condenado a seis anos de prisão efectiva O ex-presidente da autarquia madeirense António Lobo 6 anos dentro

Madeira: ex-autarca de Ponta do Sol condenado a seis anos de prisão efectiva

O ex-presidente da autarquia madeirense de Ponta do Sol António Lobo foi hoje condenado a seis anos de prisão efectiva, em cúmulo jurídico, por crimes de corrupção e prevaricação.

mais um no meio de tantos outros. enfim

segunda-feira, 5 de março de 2007

FOTO-PAPERMENT´07

FOTO-PAPERMENT´07

Esta actividade organizada pelo NAPE, no âmbito do programa MENTORado, é um Raid Fotográfico por Lisboa que este ano tem como tema "Lisboa dos Pormenores".

Qual é o objectivo? É simples: descobrir um pouco mais da cidade de Lisboa com uma máquina fotográfica e passar uma tarde diferente e divertida!

Como se participa? Basta juntar uma equipa de 5 pessoas e inscrever-se no NAPE até 8 de Março de 2007.

sexta-feira, 2 de março de 2007

OPA MORREU!

OPA MORREU, foram estas as palavras do director geral da PT hoje após a assebmleia geral ta PT

Pequenos acionistas negam negocio milionário à SONAECOM.
chega assim ao fim um dos maiores episódios negociais que o nosso país já assistiu, a OPA (Oferta Publica de Aquisição) da SONAECOM cobre a rede de telefones nacionais PT (PortugalTelecom), outros acionistas da PT a espanhola Telefonica e o BES, entre outros.

votos contra cerca de 43%.

quinta-feira, 1 de março de 2007

Bob Sinclari - rock this party

oscars

79.ª edição Óscares: a noite de Martin Scorcese
«Entre Inimigos», de Martin Scorcese, foi o grande vencedor da 79.ª edição dos Óscares de Hollywood, ao arrebatar quatro estatuetas. Entre os derrotados ficaram «Babel» e «Dreamgirls», ambos com apenas um galardão.

Lista completa dos vencedores da 79ª edição dos Óscares:
Melhor Filme: «Entre Inimigos»
Melhor Realizador: Martin Scorsese («Entre Inimigos»)
Melhor Actriz Principal: Helen Mirren («A Rainha»)
Melhor Actor Principal: Forest Whitaker («O Último Rei da Escócia»)
Melhor Actriz Secundária: Jennifer Hudson («Dreamgirls»)
Melhor Actor Secundário: Alan Arkin («Uma Família à Beira de um Ataque de Nervos»)
Melhor Argumento Original: «Uma Família à Beira de um Ataque de Nervos»
Melhor Argumento Adaptado: «Entre Inimigos»
Melhor Filme Estrangeiro: «A Vida dos Outros» (Alemanha, Florian Henckel von Donnersmarck)
Melhor Filme de Animação: «Happy Feet»
Melhor Curta-Metragem de Ficção: «West Bank Story» (Ari Sandel)
Melhor Curta-Metragem de Animação: «The Danish Poet» (Torill Kove)
Melhor Curta-Metragem Documental: «The Blood of Yingzhou District» (Ruby Yang e Thomas Lennon)
Melhor Documentário: «Uma Verdade Inconveniente»
Melhor Montagem: «Entre Inimigos»
Melhor Direcção Artística: «O Labirinto do Fauno»
Melhor Fotografia: «O Labirinto do Fauno»
Melhor Guarda-Roupa: «Marie Antoinette»
Melhor Caracterização: «O Labirinto do Fauno»
Melhor Banda Sonora Original: «Babel» (Gustavo Santaolalla)
Melhor Canção Original: «I Need to Wake Up» (Melissa Etheridge, «Uma Verdade Inconveniente»)
Melhor Mistura de Som: «Dreamgirls»
Melhor Montagem de Som: «Cartas de Iwo Jima»
Melhores Efeitos Especiais: «Piratas das Caraíbas - O Cofre do Homem Morto».



Papa Ordena Estudo do Preservativo na Luta Contra a SIDA




De acordo com o dirigente do ministério de cuidados de saúde do Vaticano, o Papa Benedito pediu aos teólogos e cientistas mais velhos para prepararem um documento que analise o uso do preservativo como meio de evitar a transmissão do HIV. “Em breve, o Vaticano irá endereçar um documento acerca do uso de preservativos por pessoas que tenham doenças graves, nomeadamente SIDA”, disse o Cardeal Javier Lozano Barragan numa entrevista publicada ontem no jornal La Repubblica.

O Vaticano opõe-se actualmente ao uso do preservativo como parte dos seus ensinamentos contra a contracepção, defendendo que a abstenção relativamente ao sexo é a único modo seguro de travar o alastramento do HIV/SIDA. Mas o assunto dividiu os mais altos oficiais da Igreja. Na entrevista, Barragan classificou-a como “uma questão muito delicada e difícil que requer prudência”.

O anúncio de Barragan foi feito apenas alguns dias depois de o Cardeal Carlo Maria Martini, um opositor nas eleições papais do ano passado, ter sugerido que o uso de preservativo é o “mal menor” na luta contra a SIDA.

Barragan recusou fazer qualquer antecipação do estudo, e não é claro se o relatório levará de facto a uma alteração fundamental na política da Igreja.

The Guardian (London) (04.24.06)::Barbara McMahon

Coment:
boa ideia

------
Segundo uma reportagem da BBC
Vaticano sustenta que os preservativos são ineficazes na prevenção da sida

O Vaticano está a difundir, a milhões de fieis em vários países do mundo, a tese de que, ao contrário do que afirmam os cientistas, os preservativos não impedem a transmissão do vírus da sida, revela uma investigação da televisão britânica BBC.
Segundo a BBC, a justificação avançada é a de que se o latex de que são feitos os preservativos não consegue evitar totalmente a passagem do esperma, é ainda maior a possibilidade de ser permeável ao vírus do HIV.
O Vaticano opõem-se ao uso de qualquer tipo de contracepção artificial, incluindo de perservativos — a única forma de impedir o contágio de doenças sexualmente transmissíveis —, defendendo que a melhor forma de combater a epidemia da sida é fomentando a abstinência sexual.
No entanto, este argumento estará a ser reforçado com argumentos, não comprovados cientificamente, que põem em causa a eficácia dos contraceptivos.
"Estas declarações incorrectas sobre os preservativos e o HIV são perigosas quando enfrentamos uma pandemia global que já provocou a morte a mais de 20 milhões de pessoas e afecta actualmente pelo menos 42 milhões", afirmou um porta-voz da OMS.

in Clix Notícias


coment:
Sim vaticano tás lá, todos sabem que o preservativo é o unico modo de parar/abrandar o crescimento


já diz aquela musica brasileira nao é :P


se você que ... use camisinha, pode ser da cara ouda baratinha... idem idem aspas aspas
--------

mau e agora onde ficamos???

com dois documentos tao contraditorios como fazemos a coisa usa-se ou nao se usa?? eu cá acho que o melhor se usar agora o resto é com vocês apenas se respeitem hã? que esse assunto nao é para brincar.

Campanha benneton 2005?



xiii !!! (para nao falar outra coisa)

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

MAN Marine diesel engines




Bonito nao é??


pois, sao os motores a gasolio MAN para veiculos aquaticos,

para saber mais:


Propulsion engines

6-cylinder in-line motors from 190 kW to 588 kW (258 mhp to 800 mhp)

8-, 10- und 12-cylinder V-motors from 365 kW to 1140 kW (496 mhp to 1550 mhp)

As powerful and reliable engines for high-speed luxury yachts, passenger and industrial ships, pilot and patrol boats, the highspeed MAN diesel engines prove just how good they are. They are compact, powerful and economical. For all that, they’re environmentally friendly and comply with the IMO exhaust-gas regulations. Upon request, they can also be delivered with the release certificate of renowned classification companies.
MAN’s marine diesel engines offer all the benefits of cost-effective large-scale series production. They are manufactured ready to install and optimally fitted for any type of usage and operating conditions. MAN can inspect and certify engine installation if desired as well as carry out thorough commissioning.
Auxiliary engines
Renowned manufacturers of marine gensets, emergency gensets and auxiliary / harbour gensets use MAN diesel engines in their products in the power range from approx. 100 kVA to 750 kVA.

Nova directiva euro 3

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU nos termos do n° 2, segundo parágrafo, do artigo 251° do Tratado CE respeitante à Posição comum adoptada pelo Conselho tendo em vista a adopção da Directiva do Parlamento Europeu e do Conselho que altera a Directiva 97/24/CE relativa a determinados elementos ou características dos veículos a motor de duas ou três rodas

2000/0136 (COD)

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU nos termos do n° 2, segundo parágrafo, do artigo 251° do Tratado CE respeitante à Posição comum adoptada pelo Conselho tendo em vista a adopção da Directiva do Parlamento Europeu e do Conselho que altera a Directiva 97/24/CE relativa a determinados elementos ou características dos veículos a motor de duas ou três rodas


1. Antecedentes

- Data de transmissão da proposta ao PE e ao Conselho (COM(2000) 314 final - 2000/0136 (COD)): 22.6.2000

- Data do parecer do Parlamento Europeu em primeira leitura: 14.2.2001

- Data de adopção da proposta alterada: 23.5.2001

- Data de adopção da posição comum: 13.7.2001

2. Objectivo da proposta da Comissão

Os requisitos relativos às emissões dos motociclos são regidos pela chamada "Multidirectiva" 97/24/CE de 17 de Junho de 1997. Esta directiva instituiu uma primeira fase de valores-limite (Euro 1), prevendo que os mesmos fossem progressivamente restringidos.

A presente proposta contém os seguintes elementos:

* Valores-limite reduzidos para as emissões dos veículos de duas ou três rodas, aplicáveis a partir de 2003 aos novos modelos de veículos, e de 2004 a todos os modelos de veículos (Euro 2), centrados na redução de hidrocarbonetos

* Valores não obrigatórios para efeitos de incentivos fiscais

* Previsão de uma nova fase (Euro 3) de limites para as emissões, baseada em novas análises e no desenvolvimento de um novo ciclo de ensaios, que reduza os óxidos de azoto, os hidrocarbonetos e, possivelmente, as partículas.

3. Comentários sobre a posição comum

Limites das emissões - fase 2003

A posição comum confirma em grande medida os valores-limite propostos pela Comissão para 2003, excepto quanto a um valor-limite ligeiramente mais restritivo para os hidrocarbonetos emitidos pelos motociclos acima dos 150cc (1 g/km em vez de 1,2 g/km). Isto coincide com as prioridades da proposta da Comissão e do programa AUTO-OIL II, que indicou as emissões de hidrocarbonetos, enquanto precursores de ozono, como prioridade principal nesta fase de valores-limite para os motociclos.

A posição comum altera a data de entrada em vigor obrigatória de 1 de Janeiro de 2004 para 1 de Julho de 2004 (artigo 2.º, n.º 3), dando assim alguma flexibilidade aos fabricantes na adaptação de todos os seus modelos de veículos às novas exigências, de acordo com o ponto de vista do Parlamento Europeu.

Também de acordo com as alterações do Parlamento Europeu, a posição comum inclui um calendário separado para a aplicação aos motociclos "trial". A posição comum inclui também os motociclos "enduro" neste calendário (artigo 2.º, n.º 4). Estas datas são 1 de Janeiro de 2004 para os novos modelos e 1 de Julho de 2005 para todos os modelos.

Incentivos fiscais

O Conselho concorda com a proposta da Comissão de introduzir "valores não obrigatórios" para que os Estados-Membros possam optar por promover tecnologias ambientais mais avançadas através da concessão de incentivos fiscais. Nos valores não obrigatórios e no método de ensaio a eles associado, o Conselho seguiu os limites do Euro 3 para os veículos de passageiros, actualmente em vigor.

Trabalhos futuros (artigo 4.º)

Na sua proposta, a Comissão anunciara que iria investigar a viabilidade técnica e económica de futuras reduções das emissões, para aplicar a partir de 2006. Esta fase basear-se-ia num novo ciclo de ensaios, possivelmente harmonizado a nível mundial, actualmente a ser desenvolvido através de uma acção coordenada a nível da UNECE (Comissão Económica para a Europa das Nações Unidas). O Conselho apoiou esta abordagem, mas foi mais longe ao exigir que a Comissão apresente uma proposta nesta matéria antes do final de 2002. Este prazo coincide com o prazo previsto pela Comissão, tal como consta da exposição de motivos.

O Conselho acrescentou alguns elementos ao artigo 4.º, que devem ser encarados como acções prioritárias nos trabalhos futuros. No fim de 2002, a Comissão deve apresentar propostas relativas a novas reduções das emissões das motorizadas, à medição de partículas e valores-limite associados, à medição das emissões de CO2 e aos requisitos de durabilidade. Outros elementos referidos no artigo 4.º relacionam-se com a conformidade, a inspecção e a manutenção dos veículos em circulação, os sistemas de diagnóstico a bordo e o controlo das emissões por evaporação. Assumindo esta posição, o Conselho acolhe em larga medida os pontos de vista do Parlamento Europeu, na medida em que estas questões foram igualmente levantadas nas alterações do Parlamento Europeu. No entanto, relativamente a alguns elementos, o calendário e as disposições pormenorizadas das alterações parlamentares diferem da posição comum do Conselho.

A posição comum relativa ao artigo 4.º é, sem dúvida, um programa muito ambicioso com um calendário muito apertado. Porém, os vários elementos estão de acordo com as prioridades já estabelecidas pela Comissão.

Dispositivos de desactivação e estratégias de controlo irracionais

De acordo com as alterações do Parlamento Europeu, o Conselho introduziu uma proibição quanto ao uso de dispositivos de desactivação e estratégias de controlo irracionais, bem como disposições sobre a informação a fornecer pelo fabricante para permitir que os serviços técnicos verifiquem os dispositivos de controlo de emissões.

4. Alterações do Parlamento Europeu em primeira leitura e parecer da Comissão

A 14 de Fevereiro, o Parlamento Europeu adoptou 25 alterações. Estas podem ser reunidas em 3 grupos:

4.1. Introdução de uma fase Euro 3 obrigatória (aplicável em 2006):

Alterações 3, 5, 10, 11, 23, 24 e 25.

Os valores-limite Euro 3 propostos limitam-se a fazer coincidir o ciclo de ensaios e os valores-limite para os grandes motociclos com os que se encontram actualmente em vigor para os veículos de passageiros. Na sua proposta, a Comissão anunciou que iria estudar a possibilidade, a nível técnico e económico, de aplicar em 2006 uma nova fase, cujos valores-limite serão determinados com base num ciclo de ensaios específico para os motociclos, bem adaptado à dinâmica dos modos de condução destes veículos.

Sendo assim, a Comissão rejeitou todas as alterações do Parlamento Europeu que introduziam uma fase Euro 3 obrigatória.

4.2. Alterações relativas a: durabilidade, dispositivos de desactivação, ensaio da conformidade dos veículos em circulação, CO2 e sistemas de diagnóstico a bordo (alterações 6, 7, 8, 13, 14, 15, 16, 17, 20 e 21, parte 4)

O relatório refere uma série de modos para assegurar mais eficazmente o funcionamento correcto do equipamento de controlo das emissões durante a vida útil do veículo. A aplicação desses requisitos poderá ter implicações consideráveis que carecem de avaliação cuidadosa, tendo em conta a relação custo-eficácia, a viabilidade técnica e as consequências práticas da respectiva aplicação ao sector dos motociclos.

Assim, a Comissão acedeu, em princípio, a estudar algumas daquelas medidas mas rejeita as alterações que prejudiquem qualquer decisão final quanto à sua aplicação.

4.3. Alterações várias (alterações 1, 2, 4, 12, 18, 19, 21, 22 e 26)

O relatório propôs também alterações adicionais sobre várias questões. A Comissão concorda plenamente com algumas delas, ou seja:

- possibilidade de instituir incentivos financeiros para reequipar veículos mais antigos (alterações 4 e 12);

- limitação do impacto económico nos pequenos fabricantes ao estudar medidas futuras (alteração 18).

Outras alterações, relativas a trabalhos futuros, são aceitáveis em princípio ou em parte mas devem ser analisadas antes da elaboração de propostas definitivas:

Uma das alterações várias não é aceitável:

- adiar a data Euro 2 para "todos os modelos" de 1 de Janeiro de 2004 para 1 de Janeiro de 2005 (alteração 26, parte 1).

Por conseguinte, a Comissão aceitou:

- na totalidade, três alterações (números 4, 12 e 18);

- parcialmente, seis alterações (números 1, 14, 19, 20, 22 e 26, 2.ª parte);

- em princípio, cinco alterações (números 2, 7, 8, 16 e 21),

e rejeitou onze alterações (números 3, 5, 6, 10, 11, 13, 15, 17, 23, 24 e 25).

5. Conclusões

Em geral, as instituições concordam que é necessária uma nova fase de redução das emissões, aplicável a partir de 2006. Há também acordo quanto à necessidade de um ciclo de ensaios melhorado. No entanto, ao contrário do Parlamento Europeu, o Conselho apoiou a abordagem da Comissão no sentido de que o melhor método de ensaio deverá ser estabelecido, de preferência, com base no ciclo de ensaios que se encontra actualmente a ser desenvolvido a nível da UNECE, antes de tomar uma decisão referente aos valores-limite de 2006.

Com a revisão do artigo 4.º, o Conselho traçou um programa ambicioso para a Comissão, com um calendário apertado. A este respeito, o Conselho foi, em larga medida, ao encontro das expectativas do Parlamento Europeu. A Comissão concorda que as medidas que garantem um desempenho mais eficaz das emissões em circulação, incluindo os necessários sistemas de controlo, deverão ser consideradas acções prioritárias.

Assim sendo, a Comissão apoia, em geral, a posição comum do Conselho e convida as duas instituições a chegarem a acordo o mais rapidamente possível. A Comissão está pronta para dar o seu apoio neste processo.

Herbalife

Herbalife
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Atenção: Este artigo possui passagens que não respeitam o Princípio da imparcialidade. Tenha cuidado ao ler as informações contidas nele. Existe alguma controvérsia quanto à forma de o tornar mais imparcial, e se sabe alguma coisa sobre o assunto deve evitar editar o artigo neste momento sem participar na conversa a decorrer na página de discussão.

A Herbalife é uma multinacional americana presente hoje em 64 países, que atua na indústria de nutrição humana, distribuindo seus produtos através de marketing multinível, onde cada elemento é um distribuidor independente. A empresa foi fundada em 1980 por Mark Hughes, o qual faleceu em 2000. Um de seus slogans é "Quer perder peso? Pergunte-me como".

Os principais líderes da Herbalife também são distribuidores, tal como o atual CEO, o executivo Michael O. Johnson, que atuou como presidente da Walt Disney Company por 17 anos.Índice [esconder]
1 História oficial
2 História extra-oficial
3 Controvérsias
4 Ligações externas


[editar]
História oficial

A empresa começou depois de uma tragédia pessoal de seu futuro fundador, nos seus 18 anos, quando viu sua mãe morrer por uma overdose de anfetaminas (remédios para emagrecer). Mark começou a pesquisar sobre formas de emagrecer sem que a saúde fosse prejudicada. Após participar de um simpósio sobre ervas chinesas, ele desenvolveu o seu primeiro produto, o pó nutricional, o qual começou a ser vendido em Fevereiro de 1980.

A empresa chegou ao Brasil em 1995, e atualmente conta com Eneida Bini (ex-executiva da Avon) como diretora-geral da filial no Brasil.

[editar]
História extra-oficial

A história oficial é em grande parte um mito criado por Mark Hughes como parte de seu discurso de vendas.

Sua mãe, Jo Ann Hughes, morreu em 1975 (quando Mark tinha 19 anos), por overdose de Darvon (propoxifeno, um analgésico opióide).

Em 1976, Mark começou a trabalhar vendendo Slender Now ("mais magro agora") dos Laboratórios Seyforth, uma empresa de marketing multi-nível. Quando a mesma fechou em 1979, ele passou a vender equipamento de ginástica e produtos para controle de peso para a Golden Youth, outra empresa de marketing direto. Quando esta outra empresa também fechou, ele decidiu abrir sua própria empresa para combinar a filosofia oriental de ervas medicinais com a filosofia ocidental de minerais e vitaminas.

Em fevereiro de 1980, em parceria com Richard Marconi (responsável pelo Slender Now), ele abriu a Herbalife, com grande sucesso.

Em março de 1985, o procurador-geral do estado da Califórnia acusou a empresa de fazer promessas falsas ou enganosas quanto aos produtos (em particular, quanto ao teor de cafeína, um estimulante), além de operar a empresa como um esquema de corrente (ou pirâmide). Em maio ele prestou depoimento a uma comissão de senadores. O caso estadual foi fechado após a empresa pagar US$850.000 e retirar dois produtos do mercado. A investigação federal não resultou em uma acusação.

[editar]
Controvérsias

Distribuidores independentes da Herbalife questionam a rentabilidade deste tipo de negócio, alegando serem incentivados a manter grandes estoques, mesmo quando não conseguem vendê-los, embora essa não seja uma obrigação contratual. Há depoimentos de que distribuidores independentes ganham até cem mil reais por mês. A maioria dos distribuidores independentes, no entanto, encontra-se incapaz de atingir suas metas de venda.

Além disso nutricionistas contestam a eficácia dos produtos de emagrecimento. No final de 2005, a associação Pro Teste testou seis marcas de produtos nutricionais, incluindo o da Herbalife, concluindo que o mesmo não satisfaz as necessidades nutricionais do organismo [1].

A empresa se defende lembrando que o produto é aprovado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e pelo Ministério da Saúde no Brasil e de outras 61 nações. A equipe medica e científica da Herbalife inclui um laureado com o prémio Nobel da Medicina, Prof. Louis Ignarro.

Critica-se também o sistema de distribuidores independentes por funcionar como um esquema de matriz (semelhante ao esquema de pirâmide, porém com a comercialização de produtos), pois há a necessidade de progressão geométrica no número de distribuidores subordinados para que o distribuidor do topo da pirâmide alcance faturamentos de centenas de milhares de dólares, modelo de negócios insustentável dada a natureza finita da população consumidora.

Frase feita: Freud

freud: "A unica aberração sexual é a abstinência!", bem la foi o freud que disse e quem somos nós para questiona quem estudou o assunto :D

N-Trance - Electronic Pleasure



pois eu seu, tantos videos seguidos, mas curti a musica

Video - from paris to berlin



From Paris to Berlin,
and every disco I get in,
my heart is pumping for love,
pumping for love,
'Cause when I'm thinking of you,
and all the things we could do,
my heart is pumping for love,
you left me longing for you

From Paris to Berlin,
and every disco I get in,
my heart is pumping for love,
pumping for love,
'Cause when I'm thinking of you,
And all the things we could do,
my heart is pumping for love

Patience is a game,
and every night I say your name,
Hoping that you'll answer
'cause I'm going insane.
It's quite along time ago ,
You brought me out of control,
Hungry for you love
and like I know what that might be

From Paris to Berlin,
and every disco I get in,
my heart is pumping for love,
pumping for love,
'Cause when I'm thinking of you,
And all the things we could do,
my heart is pumping for love
you left me longing for you
you left me longing for you
you left me longing for you
you left me longing for you

Teasing was the thing
and now I just can't let it go
maiden you were something no-one else needs to know
I quess I'm thinking of you,
like I would know what to do
when I found you, but I don't
have got no clue

From Paris to Berlin,
and every disco I get in,
my heart is pumping for love,
pumping for love.
'Cause when I'm thinking of you,
And all the things we could do,
my heart is pumping for love,
you left me longing for you,
you left me longing for you,
you left me longing for you,
you left me longing for you

who-hou-u
who-hou-u
who-hou-u
who-hou-u
who-hou-u
who-hou-u
who-hou-u

From Paris to Berlin,
and every disco I get in,
my heart is pumping for love,
bounding for love,
'Cause when I'm thinking of you,
And all the things we could do,
my heart is pumping for love,
you left me longing for you

From Paris to Berlin,
and every disco I get in,
my heart is pumping for love,
pumping for love,
'Cause when I'm thinking of you,
And all the things we could do,
my heart is pumping for love,
you left me longing for you,
you left me longing for you,
you left me longing for you,
you left me longing for you,
you left me longing for you
Pesquisa personalizada