Número total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Alta tecnologia será utilizada para evitar chuva na cerimônia de abertura dos Jogos
Estatísticas


comentário:

"quem brinca com o fogo acaba por se queimar"

os chineses brincam com a gua e pode ser que ela se acabe no pais do arroz, e depois tenham que importar o arroz de outros paises desequilibrando a balança mundial de bens alimentares.

para saber mais:

1)http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL138540-5602,00.html

2)http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1§ion=Esportes&newsID=a2077994.xml

---
noticia 2)
Jogos Olímpicos | 29/07/2008 | 06h59min

Alta tecnologia será utilizada para evitar chuva na cerimônia de abertura dos Jogos
Estatísticas indicam que a chance de precipitação no dia da cerimônia é de 41%

A capital chinesa mobilizou todas as suas capacidades científicas e de engenharia, incluindo monitoramento por satélite e técnica para dispersar as nuvens e criar chuva artificial, para evitar que a chuva estrague a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim, programada para o dia 8 de agosto. Estatísticas históricas indicam que a chance de precipitação no dia é de 41%.

O escritório de Engenharia Climática de Pequim, subordinado ao Departamento Municipal de Meteorologia, será responsável pelo projeto de modificação climática para os Jogos Olímpicos.

O órgão deverá evitar a chuva durante a cerimônia de abertura, durante 3h30min, das 8h08min às 11h30min, na zona do Estádio Nacional, também conhecido como Ninho de Pássaro, um estádio sem cobertura onde será realizada a cerimônia.

A técnica para dispersar as nuvens é uma tecnologia desenvolvida por cientistas dos Estados Unidos, lançando bombas ou foguetes que contêm partículas de iodeto de prata no céu, fazendo com que as gotas de água continuem crescendo e eventualmente caiam.

O escritório de engenharia climática está tecendo uma rede defensiva nas províncias adjacentes e nos subúrbios de Beijing. Vinte e seis estações de controle foram construídas para dispersar as nuvens ou adiar o movimento delas.

O escritório empregou 32 mil pessoas e usa aviões de pequeno porte, foguetes e bombas para lançar cristais de iodeto de prata ou "gelo seco" às nuvens a 50 quilômetros de Beijing. As estimativas de resultados poderão ser reportadas pelas estações de controle ao comando central após 10 minutos.

Uma bomba de iodeto de prata custa US$ 12,75, um foguete US$ 290 e uma missão do avião gasta ainda mais. Cerca de 100 bombas ou quatro foguetes são usados em cada missão, de acordo com especialistas.

XINHUA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pesquisa personalizada